LouvorPolêmicaÚLTIMAS

Traição e dor: Músico de banda novo som promete contar a verdadeira história do grupo

Lenilton decidiu contar o que chamou de "A verdadeira história do Novo Som"

A banda Novo Som foi uma das mais épicas e importantes do cenário gospel nas décadas de oitenta e noventa, e início dos anos dois mil. Uma carreira marcada por muito sucesso, mas que nos bastidores, amargou brigas intermináveis.

O principal compositor e um dos lideres do grupo, Lenilton Silva, foi convidado a sair da banda, e isso iniciou um processo de longos desabafos na web, que remonta desde o falecido Orkut.

Na noite desta Quinta-Feira (14), Lenilton voltou a falar sobre a Banda Novo Som, mas agora, ainda em um tom menos agressivo.

O músico prometeu contar a verdadeira história do Novo Som. Ele fará isso dividindo por partes. Na primeira parte, já publicada em seu facebook, Lenilton conta como conheceu Alex Gonzaga e como a banda de fato surgiu.

Leia o relato da primeira parte da história que contará como surgiu uma das mais importantes bandas gospel do país.

“NOVO SOM…

E os anônimos incentivadores desse legado numa história que ninguém ainda contou; Não com os detalhes que vou contar.

Depois de tantos anos resolvi contar por partes, a genuína história dessa banda que começou nos anos 80, e fez grande sucesso a partir dos anos 90.

Parte 1

Em 1981, fui convidado pelo meu irmão Laércio José da Silva, que foi convidado por sua então professora Conceição, pra ir assistir uma apresentação do coral da Igreja Batista em Padre Miguel, no Rio de Janeiro, o qual a mesma fazia parte. Não me lembro bem o mês. Eu era soldado da Aeronáutica (FAB), e servia na Base Aérea de Sta Cruz. Aqui no meu face tem uma pessoas que serviu comigo nessa época, o meu amigo Antonio Labbarca, que é testemunha disso. Inclusive antes Novo Som. Fui assistir a apresentação do Coral da igreja e lá naquele pequeno templo, conheci o Pastor Eronildes de Almeida Matos, e lá encontrei o pós adolescente Alex Gonzaga, que cantava junto com sua mãe Delma Gonzaga naquele coral, apesar de não termos sido apresentados um ao outro. Na época eu tinha 19 anos e o Alex devia ter uns 15 pra 16 anos. Não aceitei Jesus naquela noite, mas gostei muito do culto e da maneira como a juventude daquela igreja me recebeu, e voltei outras vezes vindo me converter no mesmo ano. Eu vinha de um conjunto de baile que também fui fundador no colégio interno, o qual eu fui aluno, inclusive aqui no meu face tem um remanescente desse conjunto, o meu ex inspetor e amigo Alcides Frazao Cidinho. Naquela época alguns jovens costumavam se reunir na casa do pastor, íamos pro terraço da casa dele, é lá ficávamos nos divertindo, cantando e tocando violão. E lá estava eu e o Alex juntos, ele com um violão e eu com outro… Eu comecei a tocar esporadicamente com um conjunto que tinha na igreja chamado Sonata, e lá conheci o cara que viria ser o primeiro guitarrista do Novo Som, o Márcio Antunes, irmão do cara que viria a ser nosso primeiro Roadie e posteriormente nosso primeiro empresário, o Marcelo Antunes, vulgo Xexéu. Mas nessa época a gente nem imaginava que daquela rapaziada surgiria o Novo Som. Nessas idas e vindas no terraço da casa do pastor e festas da juventude da igreja, conversando com o Alex, a gente decidiu formar um conjunto, só não sabíamos como, pois não tínhamos um instrumento sequer…

Fim da parte 1

Deus vos abençoe!”

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Comentários no Facebook

Fechar