PolíticaÚLTIMAS

Meirelles recebe apoio de José Wellington: “pai das finanças”

Pré-candidato pelo MDB novamente tenta aproximação com os evangélicos

Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda e pré-candidato a presidente pelo MDB participou, nesta segunda-feira (16) de um culto com lideranças da Assembleia de Deus do Belém, em São Paulo.

Era um encontro de obreiros, onde participam apenas homens com cargos na igreja. Meirelles estava ao lado do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Ronaldo Fonseca, que também é pastor da Assembleia de Deus.

Ele subiu ao púlpito para receber oração do presidente da igreja, pastor José Wellington Bezerra da Costa, que chamou o presidenciável de “pai das finanças”. Também fez uma declaração de apoio.

“Irmãos, ao meu ver, ele é um candidato em potencial para ser o nosso futuro presidente da República”, afirmou José Wellington, defendendo que, após o pleito de outubro, o país vai dar um “salto” de desenvolvimento.

Ronaldo Fonseca também se pronunciou, dizendo que os pastores não obrigam os fiéis a votar em ninguém, mas “orientam” sobre os candidatos. “Não é hora de aventura, não é hora de querer brincar com esse momento do nosso país”, ressaltou, classificando Meirelles de “xerife da economia”.

Em seguida, Meirelles usou o microfone para pedir oração por ele e pelo país. Além de falar do seu trabalho no Ministério da Fazenda no governo Temer, enfatizou que, “com fé e determinação” foi possível tirar o Brasil da recessão.

“Esta palavra, esses princípios de retidão, honestidade, tudo na minha vida foi pautado por isso”, assegurou o ex-ministro. “Nunca houve uma acusação, uma palavra porque meus princípios de austeridade, de retidão são como os princípios ensinados pelo pastor José Wellington.”

O presidenciável recebeu uma oração dos presentes e, posteriormente, disse à imprensa que, como cristão, “segue os mesmos princípios dos evangélicos”. Mesmo assim, vem prometendo legalizar a maconha, caso seja eleito.

Com informações de UOL

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Comentários no Facebook

Fechar