A deputada federal Flordelis comentou sobre a relação entre os filhos presos com o pai, pastor Anderson do Carmo, assassinado no dia 16 de junho.

Em entrevista ao Fantástico, a cantora evangélica declarou que não acredita na inocência dos filhos. “Não, não acredito em nada.”

Flávio dos Santos Rodrigues, 38 anos, seu filho biológico, está preso por conta de uma denúncia de violência doméstica e é apontado como o responsável pelos tiros que mataram o pastor Anderson.

Mas segundo Flordelis, eles tinham um bom relacionamento.

“Flávio estava casado, houve uma briga com a esposa, um desentendimento, voltou para casa, me obedecia, me respeitava (…) Esse tempo todo, eles [Flávio e o pastor Anderson] estavam muito bem”, disse.

Já a relação entre o pastor e Lucas dos Santos, 18 anos, filho adotivo do casal, era mais conturbada, pois Lucas teria roubado um dos seus irmãos e apanhou do pastor.

“A única coisa que o meu marido tinha era com o Lucas, mas era coisa de pai, que ele não aceitava o meu filho ter saído de casa e tá vivendo, fazendo algumas coisas erradas”, disse Flordelis.

As imagens das câmeras de segurança da rua mostram Lucas chegando na casa da família pouco antes do crime, mas ele teria saído antes do assassinato acontecer.

Flordelis confia nos filhos que estavam com ela no dia do assassinato, inclusivo Flávio, que teria sido o primeiro a tentar socorrer o pastor.

“Sinceramente, eu não sei. Eu sei que há um mistério. Todas as pessoas que estavam morando comigo naquele momento sim, os que estavam morando comigo sim.”

As investigações sobre a morte do pastor Anderson continuam, a missionária esclareceu algumas hipóteses levantadas para a motivação do crime, negando que houvesse suspeita de traição por parte do pastor.

Ela não acredita que estava sendo traída. “Isso eu falo com o maior orgulho da minha vida. Homem quando está pulando cerca é visível gente, ele muda”, afirmou. Ainda assim, ela não consegue dizer se interessaria para alguém que o pastor estivesse morto.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here